Blog SP a Pé

menu
Topo
Blog SP a Pé

Blog SP a Pé

Categorias

Histórico

Quantas áreas verdes de São Paulo você conhece?

Adriana Terra

2008-04-20T19:11:44

08/04/2019 11h44

Registro aéreo do parque Augusta em 2017. Foto: Folhapress

No último sábado (6), uma área que já começava a ser usada pela população nos últimos anos enquanto parque foi oficializada, o Parque Augusta, na Consolação. Após muita pressão de ativistas e uma disputa que vem desde 2008 — quando o então prefeito Gilberto Kassab tornou a área de utilidade pública –, a prefeitura fez um acordo com construtoras que tinham outros objetivos para o local (os urbanistas Augusta Aneas e Raquel Rolnik falam sobre a cronologia do terreno aqui).

Pensando no Parque Augusta, em quantas áreas verdes em São Paulo você já foi? Já falei aqui que acho que uma das formas de circular mais pela cidade é visitar amigos e família em outros cantos: você vê alguém querido e ainda anda por ruas em que não está habituado, toma um pingado em um bar ou padaria diferente, desce em um ponto novo. Propor-se a conhecer áreas verdes também é uma ótima desculpa.

No site da prefeitura há uma relação dos 107 parques municipais. O Parque da Cantareira (que já apareceu aqui) e o Parque Ecológico do Tietê, apesar de terem áreas grandes dentro dos limites da cidade, são estaduais, então não aparecem nessa relação. Os parques naturais — que, diferente dos urbanos, têm como finalidade principal serem áreas de conservação mais do que de lazer — ficam quase todos na zona sul, mas na zona leste, por exemplo, o Parque Fazenda do Carmo é uma grande área verde aberta para a visitação em meio a muita área construída.

Também na Leste, na Cidade Tiradentes está o Parque Linear da Consciência Negra, aberto em 2009 a fim de preservar as nascentes do Córrego Itaquera. Parques lineares são aqueles construídos ao longo de cursos d'água, normalmente mais "compridões" do que largos, como corredores.

Entre os parques com nomes curiosos, na zona sul um parque na região do Capão Redondo se chama Feitiço da Vila, em homenagem a uma canção de Noel Rosa feita para o bairro carioca de Vila Isabel. Na mesma região sul, o Parque Cantinho do Céu fica nas margens da Billings, com pista de skate e decks de madeira. Já no Jabaquara há o Parque Chuvisco, com infra infantil, e em Itaquera o Parque Raul Seixas.

Além do site da prefeitura, um lugar legal para consultar parques por regiões e bairros é o site Áreas Verdes das Cidades, que traz uma relação e informações sobre os locais: qual a estrutura, como chegar. O site tem também um mapa localizando esses espaços. Para os fãs de cartografias, de tentar entender onde a gente está, nosso entorno e como se deu — e se dá — a formação da cidade, dos rios até as ruas, a pesquisa por áreas verdes é ainda um ótimo estudo.

Sobre a autora

Adriana Terra é jornalista e gosta de escrever sobre a cidade e sobre cultura. É co-criadora da série “Pequenos Picos”, mapeamento afetivo de comércios de bairro da capital paulista, e mestranda em Estudos Culturais na EACH-USP, onde pesquisa lugares e modos de vida. Foi criada em Caieiras e há 15 anos vive no centro de São Paulo. Na zona noroeste ou na Bela Vista, sempre que dá, prefere ir caminhando.

Sobre o blog

Dicas de lugares, roteiros, curiosidades sobre bairros, entrevistas com personagens da cidade, um pouquinho de arquitetura e mais experiências em São Paulo do ponto de vista de quem caminha.